logo

.

História da Ginástica Laboral PDF Imprimir E-mail

 

 

Inicialmente denominada “ginástica de pausa”, a Ginástica Laboral começou na indústria com o objetivo de dar repouso ativo aos colaboradores, por alguns períodos durante sua jornada de trabalho. A primeira referência bibliográfica que se tem notícia sobre este tipo de experiência é um manual editado na Polônia, em 1925. Posteriormente, surgiram também outras publicações na Holanda e na Rússia.

Neste último país, milhões de colaboradores em milhares de empresas, passaram a praticar “ginástica de pausa” adaptada a cada ocupação, nas décadas anteriores à Segunda Guerra Mundial.

Nos anos 60, já com o nome ora apresentado, a Ginástica Laboral renasce na Bulgária, Alemanha, Suécia e Japão, sendo que, nesse último, consolidou-se a sua obrigatoriedade com relação a determinadas tarefas industriais. Nos EUA, desde 1974, funcionários de empresas estão envolvidos em programas diários de ginástica durante a jornada de trabalho. No Brasil, em 1973, a Escola de Educação Física da Federação dos Estabelecimentos de Ensino de Novo Hamburgo/RS (FEEVALE) torna-se a pioneira da Ginástica Laboral com o “Projeto Educação Física Compensatória e Recreação”, que foi elaborado a partir de proposta de exercícios físicos baseados em análises biomecânicas.

Os “Tempos Modernos” impuseram uma nova rotina aos colaboradores, que geralmente têm uma vida sedentária, passando muitas horas na mesma posição e quase sempre repetindo movimentos milhares de vezes por dia com isto, o número de colaboradores com Doenças Osteoarticulares Relacionadas ao Trabalho (DORT) aumentou consideravelmente.

 
bottom

Fornecido por Prolaser Digital. Designed by: Free Joomla 1.5 Template, website hosting. Valid XHTML and CSS.